CPVC ou PPR, quais as diferenças entre os dois tipos de tubos para água quente?

Olá, tudo bem? Hoje vamos falar sobre tubulações de água quente, mais especificamente, sobre os dois principais produtos disponíveis no mercado para a instalação de sistemas de distribuição de água quente: o CPVC, Policloreto de Vinila Clorado e o PPR, Polipropileno Copolímero Random.

Antes, contudo, vamos voltar um pouco no tempo e entender como chegamos a criação desses dois produtos. Antigamente, as redes de tubulação de água quente eram executadas em tubos metálicos, tendo em sua grande maioria, o cobre como principal matéria prima. Tal processo era custoso, tanto pelo fato de que o cobre é um material caro, que muitas vezes era furtado de obras e sempre demandava um alto investimento na hora de execução dos sistemas de água quente, quanto pelo fato de exigir um grande esforço em sua instalação, haja vista que cada conexão tem que ser soldada individualmente. Além disso, o uso de tubulações metálicas trazia consigo, outros inconvenientes:

– A necessidade de isolamento térmico que envolvesse todas as tubulações, uma vez que os metais tem alta condutividade térmica e trocam muito calor com o ambiente quando não estão devidamente protegidos;

– Oxidação, os metais com o tempo oxidam, liberando dessa forma material na água, tendo sua durabilidade e vida útil reduzidas. Além disso, com o passar dos anos, devido ao processo de oxidação o tubo, internamente, tem sua rugosidade aumentada, diminuindo assim a “facilidade” com a que a água escoa por ele, gerando uma perda de pressão nos pontos de água quente.

Dados esses problemas, enxergou-se a necessidade de novas soluções quando o assunto era água quente. Foram então, introduzidos no mercado brasileiro, dois produtos: O CPVC e o PPR. Vamos às diferenças entre eles.

O CPVC, Cloriploreto de Vinila Clorado, como dito anteriormente, é um material semelhante ao famoso PVC, sendo esse último amplamente utilizado nas tubulações de água fria e esgoto. Como era de se esperar, por ser semelhante ao PVC, o CPVC tem características semelhantes do seu irmão mais famoso, como a atoxicidade, a inércia química, resistência mecânica e à corrosão, entre outras. A principal diferença é que ao CPVC foram adicionadas características através do aumento do cloro na composição química do PVC que lhe garantiram uma resistência à maiores pressões e temperaturas, comuns nos sistemas de água quente.

Exemplo de instalação com tubos em CPVC

Já o PPR, sigla para Polipropileno Copolímero Random, foi desenvolvido na Europa, em 1954 e é oriundo do Petroléo. Ele é uma última geração de copolímero, cujas unidades químicas não seguem qualquer sequenciação, dispondo-se ao acaso, sendo chamado de “copolímero aleatório ou randômico“. Assim como o CPVC, ele é um material que dispões de grandes resistência às altas temperaturas e pressões.

Resultado de imagem para ppr instalação

Preparo para a execução de uma junta em tubos de PPR (Fonte: Construção e Mercado – PINI)

Tá, mas e qual as diferenças entre eles?

Para você que ainda está em dúvida entre qual deles é qual, vamos lá. A começar pelas cores das tubulações e das peças, o CPVC é padronizado na cor BEGE, já o PPR é padronizado na cor VERDE, independentemente do seu fabricante.

A principal diferença entre eles, encontra-se na forma como são realizadas a união de tubos e de tubos com conexões. O CPVC, é unido através de um junta soldável, essa junta acontece, quando aplicamos um adesivo especial, na ponta dos tubos e nas parte internas das conexões, feito isso, une-se as peças, dá-se ¼ de volta e após cerca de 30 segundos está realizada a junta. Já o processo de união do PPR é através da termofusão, para isso utiliza-se um termofusor que aquece às peças fazendo com que uma “grude” na outra, esse processo só deve ser feito com a peça específica para isso. O PPR, permite ainda a execução de curvaturas na tubulação, utilizando-se para isso o auxílio de gerador industrial de ar quente (“soprador”).

Algumas das outras características que diferem uma tecnologia da outra e que podem te ajudar na hora da escolha de uma delas são: o PPR, possui uma resistência um pouco superior às temperaturas, enquanto o CPVC suporta 60 m.c.a. à 80°C, o PPR suporta a mesma pressão à 95°C. O CPVC conta com uma peça exlcusiva, a Junta de Expansão, que tem como principal função absorver esforços oriundos da dilatação e contração da tubulação devido às variações de temperatura.

 

Nos vemos em breve!

1Comentário
  • Eduardo Machado
    Postado às 10:32h, 05 abril Responder

    Resumidamente…. a linha CPVC é mais prático para as obras onde o pedreiro faz a instalação hidráulica… pois não necessita de equipamentos caros para realizar a instalação… já a linha PPR necessita de equipamentos para montar o circuito de hidráulica.

    Pra mim a linha CPVC é muito mais prático… e eficaz.

Postar um comentário